Email not displaying correctly? View it in your browser.
Input
Facebook Twitter Instagram
INPUT JULHO 2017
 
Editado pela equipe do Queremos!, o INPUT acompanha com atenção os movimentos relativos ao consumo de música e tecnologia. Essa é a segunda edição da newsletter mensal. Espalhe para os amigos! 
 
Recebeu esse email de alguém? Clique aqui para se inscrever no Input.
“QUEM CONTROLA A MÚSICA É A AUDIÊNCIA”
A frase do DJ e produtor Diplo, do Major Lazer, está na capa da Billboard de julho. A reportagem investiga como o trio formado por Diplo, Jillionaire e Walshy Fire explodiu em todo o mundo ao apostar firme “na diversidade (e em dados) para criar hits globais”. “Lean on”, seu maior hit (e um dos maiores da história) foi feito em parceria com a dinamarquesa MØ (atração do Queremos! em maio de 2015 ;). Em maio, lançaram “Sua Cara”, com participações dos brasileiros Anitta e Pablo Vittar. De nicho em nicho, eles crescem sem parar.
 
ROCK E STREAMING
 
Can’t Stop”, do Red Hot Chili Peppers, a música de rock mais tocada nas plataformas digitais este ano, teve menos streamings do que “Despacito” conseguiu em apenas uma semana. Para Mark Sutherland, editor da Music Week, essa discrepância apenas atesta que rock e plataformas de streaming não se dão lá muito bem. E isso pode ser um problema a longo - ou curto - prazo. Afinal, quem não aprende a se virar em ambientes digitais tende a desaparecer (ou perder relevância, o que dá quase no mesmo). Sutherland também pondera que Spotify e Deezer poderiam nadar contra corrente e se esforçar para atrair mais fãs de rock e heavy metal e promover o gênero nas plataformas.​
 
 
PS: se alguém conseguir descobrir por que uma música de 2002 do Red Hot foi a mais ouvida este ano, por favor, conta pra gente.
DO QUE É FEITO UM HIT?​​
Chart
Que tal 35% feliz, 21% rap, 13% explícito, 12% eletrônico... Neste texto, as “Músicas do Verão” americano dos últimos 20 anos foram dissecadas em dois reveladores infográficos (texto em inglês).
MEME, PRODUTO NACIONAL
Katy Perry fez uma transmissão ao vivo de 96 horas para divulgar seu álbum “Witness” e o disco foi parar no topo da parada americana. E de lá ela não quer sair: quem estrela o lyric video de sua música “Swish Swish” é a cantora brasileira Gretchen, que já está sendo apresentada como “Queen of GIFs” nos EUA. Um fato que tanto aponta para a internacionalização do Brasil (com Boogarins, Anitta, Rodrigo Santoro convidado para a Academia do Oscar...) como mostra que, sim, somos grandes exportadores de memes! Tanto que #SwishSwishGretchen chegou logo ao primeiro lugar no Trending Topic mundial do Twitter. A própria Gretchen reconhece: “Fico feliz de ser um meme mundialmente famoso”, disse a eterna musa do Freak Le Boom Boom à revista Quem. E é mesmo: além do clipe de Katy Perry, Gretchen também é a protagonista do comercial da série “Glow” que o Netflix lançou no dia 02 de julho. 
SETH GODIN E O POPULAR
 
Dá para dizer que algo é bom porque faz sucesso? Seth Godin escreveu sobre o modo como as pessoas andam consumindo música – e livros, filmes etc: 
 
“Se tudo o que você consome é a lista dos mais lidos, se tudo o que você ouve são os hits, se tudo o que você come é o item mais popular do cardápio – você não sabe o que está perdendo. (...) Popular não é o mesmo que profundo. Popular não é nem mesmo sinônimo de útil. (...) As canções que você mais ama, a trilha sonora da sua vida – quase nenhuma delas foi #1 nas paradas da Billboard. (...)Popularidade não significa ‘melhor’. Significa apenas ‘popular’.” 
 
SETLIST DOS SONHOS
Setlists
Fãs e artistas estão cada vez mais próximos. Em setembro de 2015, um grupo de amigos foi a um show da Dave Matthews Band em que não tocou nenhuma das músicas que eles esperavam ouvir. Frustrados, Nate Tepper e companheiros voltaram para casa pensando em como seria legal poder dizer para os artistas o que gostariam de ouvir nos shows. Surgiu daí o Set The Set, aplicativo que permite justamente isso. 
 
 
MODO AVIÃO
Lucas Santtana
O músico baiano Lucas Santtana inovou em seu sétimo disco. “Modo Avião” é um áudio-filme, termo cunhado pelo próprio Lucas para definir a combinação de músicas e literatura em que um formato alimenta o outro para contar uma história. O disco físico é acompanhado de um livro de ilustrações, mas a melhor forma de acompanhar a história é de olhos fechados (e para isso, vários eventos de audição vêm sendo promovidos pelo artista em parques pelo Brasil). Como o título deixa explícito, o disco é um convite a se desplugar e praticar um hábito que parece perdido: parar tudo e ouvir um disco, do início ao fim. O compositor já planeja mais dois lançamentos na mesma linha.
 
Lançado pela Natura Musical, dá pra ouvir (em português e inglês) nas plataformas de streaming. 
 
BLOCKCHAIN!
Blockchain
Se você ainda está perdido para entender que diabos é blockchain e "livro-razão público descentralizado de registro de transações desenvolvido para cripto moedas" não lhe diz muita coisa, esse divertido vídeo utiliza presuntos e martelos (!) para explicar, de maneira bem direta, o que é e como essa tecnologia pode reinventar (e salvar) a internet (e por que executivos do Vale do Silício urinam nas calças ao ouvir essa palavra).
 
Assista aqui (em inglês).
VR 180º
 
Novas formas de produzir e consumir conteúdo vêm sendo testadas o tempo todo. E a realidade virtual vem ganhando espaço. O VR180, formato panorâmico com campo de visão de 180°, suporta vídeos imersivos sem perder a qualidade quando tocado em 2D. Foram pensados para popularizar a tecnologia, já que ao contrário dos VR360, não exigem uma produção complexa, como estúdios 360 graus.
 
JAY-Z CONFESSA
Jay Z 4:44
Em seu novo disco, “4:44” o rapper Jay-Z não mede palavras: pede desculpas em público por ter traído a mulher, a cantora Beyoncé (em seu disco "Lemonade", de 2016, ela já havia revelado a traição), e revela que sua mãe, apesar de ter criado quatro filhos, sempre foi lésbica. Por enquanto, só dá para ouvir no Tidal, a plataforma de streaming do próprio Jay-Z – da qual, aliás, Kanye West se retirou nesta segunda-feira (03 de julho), dizendo que a empresa lhe deve US$ 3 milhões. Será que foi por conta de “Kill Jay-Z”, faixa de “4:44” na qual o ex-melhor amigo critica Kanye abertamente, a ponto de chamá-lo de “insano”? 
JABÁ?
 
Gerou reclamações o “conteúdo patrocinado”, nova funcionalidade do Spotify (parecida com o tweet patrocinado do Twitter) que permite que gravadoras paguem para colocar músicas no topo de playlists da plataforma. A prática se assemelha ao jabá, pagamento praticado por gravadoras para ter seus artistas tocados nas rádios. Como o conteúdo estará visível apenas por usuários da versão gratuita do serviço, houve também quem refletisse se isso aconteceria se o Spotify tivesse uma base de usuários pagantes maior.
 
CAPAS CLÁSSICAS
Não basta ouvir o disco, tem que ter memória visual. O Nexo formulou um teste para desafiar os leitores a descobrir a qual artista pertencem 10 discos a partir de detalhes das capas. Aqui no Queremos! a média foi 8. Quantas você consegue acertar?
DO PIOR PARA O MELHOR
Beatles
O Vulture fez o que muito beatlemaníaco considera uma heresia: ranqueou todas as 213 músicas gravadas pelo Fab Four, da pior para a melhor. “A day in the life” ficou em primeiro lugar. O jornalista Marco Barbosa fez parecido: ouviu todos os discos da Legião Urbana e dissecou as obras da banda brasiliense da mesma forma, da pior para a melhor. “Tempo perdido” ficou no topo do ranking e a lista foi parar na revista de arte Bula
MÚSICA E MODA
 
Stella McCartney convidou o pai, Paul McCartney, para criar a trilha sonora do video de lançamento de sua nova coleção de inverno. Na verdade, a peça é um curta-metragem soturno, dirigido pelo cineasta Sean Ellis (assista). A trilha do ex-beatle é eletrônica e sombria. A Dior Homme também foi buscar inspiração nos astros musicais e convocou Dave Grahan, frontman do Depeche Mode, para estrelar, ao lado de Lucas Hedges (de “Manchester à beira-mar”) o vídeo de sua nova coleção (assista), inspirada no universo das raves. 
DEBAIXO D'ÁGUA
 
A banda dinamarquesa Between Music inventou instrumentos, novas formas de canto e até de respiração para realizar o projeto Aquasonic. O grupo se apresenta em tanques de água e toca submerso boa parte do tempo (de vez em quando eles erguem a cabeça para respirar). Foram dez anos de pesquisa até chegar ao resultado fanstasmagórico e etéreo de sua música. Certamente você nunca ouviu nada parecido. Saiba mais sobre o projeto
AGENDA DE SHOWS DE JULHO 
 
Julieta Venegas - A mexicana tem quatro datas agendadas no Brasil: 19/07 (Curitiba); 21/07 (Rio de Janeiro)/ 22/07 (São Paulo); 23/07 (Porto Alegre).
Basement - a banda britânica virá a três cidades: 21/07 (Porto Alegre); 22/07 (São Paulo)/ 23/07 (Curitiba).
The Maine - o grupo americano virá a São Paulo (15/07); Limeira, no interior paulista (16/07); Porto Alegre (18/07); Curitiba (19/07); Brasília (21/07); Belo Horizonte (22/07) e Rio de Janeiro (23/07). 
REWIND 
 
Temporada de longas canções: depois que o repaginado Harry Styles excedeu os três minutos protocolares com o hit “Sign of The Times” (5’47), o War On Drugs seguiu pelo mesmo caminho (o que já é tradição para eles): seu novo single, “Holding On”, é uma joia lapidada sem pressa por 5’40.
 
Música & Protesto (1): O clima anda quente no Brasil e no mundo, e a produção de clipes recente reflete bem isso. Por aqui, Bixiga 70 reuniu imagens de manifestações recentes e marchas clássicas de todo o mundo para ilustrar sua nova música, “Primeiramente”. Também tem manifestação no novo clipe do grupo gaúcho Ultramen, “Felicidade espacial”.
Música & Protesto (2): A questão dos refugiados (em fuga da guerra e da míseria) tem mobilizado artistas pelo mundo. Três exemplos emocionantes: “The Camp”, parceria de PJ Harvey com o egípcio Ramy Essam; a desconcertante animação que “Rocket Man” ganhou para celebrar os 50 anos da parceria entre Elton John e Bernie Taupin; e o distópico clipe de “In this cold place”, mais uma assustadora animação de Steve Cutts para uma música do álbum “More fast songs about the Apocalypse”, de Moby.
 
Sons da imigração: “Synthesize the Soul”, coletânea de músicas do Cabo Verde, “toca num dos temas mais sensíveis da atualidade, a imigração”. Ela foi toda composta por artistas que deixaram o país africano para tentar a sorte em outro país e é altamente dançante. Leia a resenha de Carlos "Calbuque" Alburquerque no projeto #Colabora.
 
“Lalá”: o novo single de Karol Conká fala de sexo oral sem meias palavras e ganhou um clipe bem ousado, que já tem 2,7 milhões de visualizações em menos de um mês. O “lalá” do título vem do refrão da música: “Me lambe lá”. Assista o clipe.
 
Lançamentos: “Dont’ Matter Now”, novo single do britânico George Ezra; os novos trabalhos do Phoenix, “Ti amo”, e do Fleet Foxes, “Crack-up”; “Ctrl”, álbum da cantora de R&B alternativo SZA, traz participação de Kendrick Lamar em “Doves in the wind”; o soulman Curtis Harding apresentou seu novo single, “On and On”; “New York” é a novidade da St Vincent; o Queens of Stone Age também tem música nova: “The way you used to do”; Já Toro Y Moi botou na roda a faixa “You and I”, enquanto o produtor Mura Musa lançou, digamos, um compacto virtual, com “Second 2 None” (com Christine & The Queens) e “Blu”, em parceria com Damon Albarn, do Blur; e a capa de “Grateful”, do DJ Khaled, foi a mais comentada dos últimos tempos. Estes e outros lançamentos estão na playlist Queremos! Lançamentos.
QUEREMOS! PLAYLISTS
Spotify Queremos!
Este mês, tem Arcade Fire, Cage The Elephant, Curtis Harding, Radiohead e mais novidades na Queremos! Lançamentos
 
Na Top 20 Mais Pedidos, também tem muita coisa boa dos artistas com mais votos esse mês na plataforma Queremos!: Ana Muller, Paul McCartney, Esteban Tavares, HIM, Dua Lipa. Vai lá ouvir!
 
BAÚ QUEREMOS!
Queremos! TV
- Em novembro de 2013, Devendra Banhart tocava para uma plateia vidrada no Circo Voador, em show que teve participação de Rodrigo Amarante, seu grande amigo. Em setembro ele volta para mais três shows (Rio, BH e Porto Alegre) produzidos pelo Queremos!. Veja como foi.
 
- Há cinco anos, quem se apresentava no Circo, trazido pelo Queremos!, era o Of Montreal. Relembre esse encontro do grupo com os fãs
 
QUEREMOS! AGENDA
* Devendra Banhart também fará shows em Recife, Salvador, São Paulo e Curitiba em setembro.